/ / / PROJECTOS EM CURSO:

PROJECTOS EM CURSO:

com Sem comentários

2ª FASE DE REABILITAÇÃO DO PORTO DO NAMIBE

O Projecto de modernização do porto do Namibe 2ª fase resulta de um acordo de doação do povo Japonês símbolo de amizade e cooperação entre Angola e Japão, avaliado em cerca de 20 milhões de dólares norte-americanos, um acordo assinado entre o Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA), e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

Até ao momento, a execução do projecto constitui no seguinte:

  • Reabilitação da parede do cais existente plataforma e atrás do ancoradouro 3B (L=240M);
  • Pavimentação do pátio de contentores;
  • Melhorias das instalações de contentores de refrigeração;
  • Reparo do Betão armado;
  • Reparo dos blocos da parede de cais (subaquático);
  • Instalação de defensas de borracha (Cell-type,1250H);
  • Instalação de cabeços de amarração (100 TON);
  • Instalação de anéis de ancoradouro 3 nos;
  • Instalação de escadas.
  • Os trabalhos decorem no regime “ Non Stop” de segunda à sábado até ao fim da empreitada que podem estar concluídas até Julho do corrente ano. Com o fim das obras o Porto do Namibe terá uma infraestrutura em condições de operacionalidade para atracação de mais navios e com segurança.E estão a trabalhar arduamente homens e máquinas, sendo Mão-de-obra
  • 100- Trabalhadores no total
  • 90 Trabalhadores Angolanos; 60 são jovens da província do Namibe
  • 10 Trabalhadores ExpatriadosEstando envolvidos as seguintes entidades/empresas
    • Dono da obra: IMPA-EPN-E.P
    • Financiador: JICA
    • Consultor Fiscal: OCG E PADECO
    • Construtor: TOA CORPORATION /SOMANGUE

     

    Para os próximos dias aguardamos a expansão e modernização do Cais Comercial, Reconstrução e modernização do cais Mineraleiro do Saco-Mar e conclusão do Cais petroquímico de modo que o Porto do Namibe possa se afirmar como alavanca do desenvolvimento económico – social do país, factor de alta concorrência no comércio marítimo portuário e como maior plataforma logística da região Sul.

    Deste modo, esperamos melhorias nos dias futuros tendo também em conta que a Empresa passará a adoptar um modelo de gestão ao alcance de resultados de forma mais eficiente.